Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Marginal

 

Olhei-me mais uma vez para o espelho do retrovisor e virei a cara rapidamente! Que susto, lá estava aquele ar alucinado que faço quando estou em acting out (isto de se ter a mania que se é uma gaja culta é que podemos usar com ar de sapiência termos sofisticados para explicar todo o tipo de comportamentos desaparafusados, é isso e citações, são o wonderbra dos intelectuais: com a sua ajuda, até as ideias mais insignificantes parecem imensas).

Liguei o CD no máximo, e a voz trágica de Edith Piaf invadiu o ar ao som de “Non, je ne regrette rien Non!” …Rien de rien ... Ni le bien qu'on m'a fait…Ni le mal tout ça m'est bien égal !....Je me fous du passé!. Foi evidente que a escolha musical fora o mais disparatado possível. Ali estava eu acompanhada por aquela mulher pequenina de mágoas viscerais, intimista, intensa, e azarada como poucas, sem falar do frágil porte sinal de uma depressão/crónica/paradigmática colada à pele.

Retirei rapidamente a patética escolha musical e optei pela louca Tina Turner em busca de um pouco de Human Power. Era urgente pernas firmes e cabeleira desgrenhada, largar a religião judaico cristã punitiva e sofrida (se não fosse a ajuda de Saramago nunca teria chegado a tamanha conclusão) e virar budista. Nesse mesmo instante, em que em plena perícia trocava de CD`s, fui avisada por com condutor histérico que estava a conduzir com as luzes apagadas, estilo Michael Knight ao controlo do seu terrível K.I.T.T. A noite estava límpida e a marginal está muito bem iluminada, se fosse em sentido contrario até compreendia tamanho alarmismo, enfim o pessoal na Capital tem stress por tudo e por nada, " homens...homens...! se continua assim um dia ainda tem um enfarte...!".

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 16:33
link do post | comentar | favorito
|

Frase do dia

VIve cada dia como se fosse o último dia em que acordamos inocentes.

 

Maria João

 
publicado por mulheresforadehoras às 14:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Pouco importa o nome do sentimento

 

A idade não conta, o que conta são os sentimentos das pessoas.
Tenho mais sentimentos que idade é a minha maneira tonta de envelhecer. A maioria opta por deixar de sentir, escolhas sábias que eu não faço.
Para se manter a sanidade mental é necessário a loucura...certo?

Maria João
publicado por mulheresforadehoras às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Saramago - O que levou à escrita de Caim - a verdade por detrás do pano

 

Católica desde um ano de idade, passei pela primeira comunhão e até me casei pela igreja, tenho fotos que o comprovem e até uma cédula de vida religiosa. O divórcio não teve direito a cerimonia religiosa pois a igreja não tinha antecipado esse percalço, lacunas...enfim!

Quando deixei de o ser, fui embora para casa sem qualquer indemnização, uma gratificaçãozinha pelos anos de dedicação à casa, um jantar de despedida, um presentinho, um louvor, um simples terço de recordação, uma garrafinha de água benta, uma carta de recomendação para outra multinacional da fé - Nada.

O mesmo aconteceu a Saramago...comprendo portanto a sua raiva...não se faz....não se trata uma pessoa assim...é muita desconsideração junta e ele é um Nobel!

 

 

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

Manhã de Chuva

Bastou um seu sorriso,

Numa manhã de chuva,

P'ra os anos que passaram

Deixarem de contar

E ela sentir, de novo,

Entre surpresa e confusa,

A beleza única do seu profundo olhar.

 

Não há um amanhã

Nem mesmo um nunca mais,

O que foi impossível

O tempo sublimou.

Mas do seu sorriso lindo,

A chuva é testemunha

Da marca invisível

Que p'ra sempre ficou!

 

publicado por mulheresforadehoras às 15:16
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds