Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Terça-feira, 17 de Julho de 2007

O Amor e os três barqueiros

Vou contar o melhor que sei uma história antiga, assim como a tua do coelhinho branco e do sapinho.

O Amor na sua caminhada pela terra encontrou três barqueiros junto de um frondoso rio. Em voz calma pediu ao primeiro: - Barqueiro, podes levar-me para o outro lado do rio? A que ele respondeu em voz inebriada de angústia: - Não posso é impossível para mim!

O Amor não desistiu, e interpelou, o segundo barqueiro, que divertido jogava pedrinhas nas águas do rio. – Não, nem pensar, não posso – recusou secamente.

O terceiro e último barqueiro, não esperou que o Amor viesse pedir-lhe auxílio. Levantou-se, tranquilo, e, estendendo-lhe, bondoso, a larga mão forte, disse-lhe: - Vem comigo! Levo-te para onde quiseres.

Quem és tu perguntou o Amor? E quem são aqueles dois que se recusaram a atender ao meu pedido?

O primeiro é o Sofrimento; o segundo é o Desprezo. Bem sabes que o Sofrimento e o Desprezo não fazem passar o Amor!

- E tu, quem és, afinal?

- Eu sou o Tempo, meu filho – atalhou o barqueiro.

– Aprende para sempre a grande verdade. Só o Tempo é que faz passar o Amor! E continuou a remar, numa cadência certa, como se o movimento de seus braços possantes fosse regulado por um pêndulo invisível e eterno. Sofrimento, desprezo…Que importa tudo isso ao coração Apaixonado? O Tempo, e só o Tempo, é que faz passar o Amor.

Eu sei que está mensagem tem duplo sentido, sei que tem informação velada, sei que o amor é também um cabaz de maças suculentas, mas hoje que o dia está lindo, acordei acreditando nesta verdade redonda e simples envolta em gotinhas de agua fresca, como convêm nesta manhã de verão.

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 09:24
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De cbs a 20 de Julho de 2007 às 12:45
bonito :)
o Tempo é o grande doutor, que cura tudo... literalmente.
mas o Tempo somos nós próprios, a viver a vida. Regeneramo-nos.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds