Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Desespero mistico - Maria da Luz, bandeiras de oração e GPS

Na bagagem de ferias veio arruda para afastar as bruxas (no creo en las brujas pero que las ai, ai), umas bandeiras coloridas de oração tibetanas com pedidos às divindades - o vento em contacto com os símbolos sagrados, espalha por toda a parte os nossos votos para o bem e para a felicidade temporal e última de todos os seres, criando assim um vasto campo positivo (linda prosa). Os tibetanos, e my self por razões que desconheço acreditamos que ao ergue-las, as orações e preces contidas se expandirão como se estivessem sendo recitadas, contribuindo para que o mérito, boa fortuna, prosperidade, energia vital, virtude e longa vida aumentem para aqueles que as oferecem, assim como para todos que amamos. As bandeiras estão colocadas no estendal da roupa, por carência de locais místicos na Parede. Pela falta de proximidade com o monte La do lalung, ainda equacionei colocar as bandeirinhas numas árvores na rotunda perto da minha casa, mas por causa dos vizinhos, já sou algo falada e pelas más razões, resolvi não espanhar o meu misticismo bairro fora.

Também trouxe incenso de cânfora com promessa de paz e espiritualidade, um pêndulo para usar tipo GPS da vida afectiva, e uma gatinha rafeira a quem apelidei Maria da Luz. A minha família, burguesia anafada, outrora ia à terra buscar empregadas internas, com boas referências, invariavelmente chamadas Maria, eu classe média descabelada com um divorcio em cima e contas que crescem como cogumelos alucinátorios, recruto gatas com a função de limpar a casa das más energias.

Em resumo, tendo em conta a conjuntura económica e a tendência inata para atrair doidos tive de me munir de todo o tipo de artefactos, e de superstições para me preparar para a tareia de mais um ano como terráquea, é de referir que como Ser etéreo e lunático que sou mal me aguento ao balanço do dia-a-dia.

A minha querida amiga Zélia trouxe as mesmas coisas, mais uma rosa mística de Jerico (que custou 12 euros e não tem comparticipação do estado, apesar dos benefícios óbvios a todos os níveis desde financeiros até ao terrifico mau olhado), menos a gata, é de salientar que ela já possui 6 ou 7, todas evidentemente com nome de gente, ela é uma mulher precavida.

 

Maria João F.

publicado por mulheresforadehoras às 14:33
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 5 de Setembro de 2008 às 00:47
parabéns... mais uma vez.

danilo

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds