Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Generosa obsessiva-compulsiva

O dia tinha sido fantástico, passado literalmente de molho, dentro de um mar verde-esmeralda. No imenso areal só estivera eu, a Zélia com a sua filhota e a gata Joana, fiel companheira de tertúlias, ao lado acampou um casalinho de estrangeiros pé rapados. O hippie nos brindou com a sua bela cueca branca de corte de reminiscência ceroula, o que na realidade nos trouxe uns momentos preciosos de boa disposição. No final do domingo, com ar de desconsolo saímos do Alentejo em direcção ao caos de Lisboa. Na saída encontramos o tal casalinho a pedir boleia, iam para a capital, os esperava uma caminhada de um dia e meio. A minha amiga habituada a ajudar alforrecas a regressarem ao mar, a parar no meio da auto estrada para salvar ouriços em perigo, a nadar junto de tubarões com pele de golfinho, rápida e entusiasticamente prontificou-se em dar transporte às duas almas, dizendo em alto e bom som com voz acabada de sair de um anuncio de companhia de aviação “entrem nós também vamos nessa direcção!”. Eu com declarado menor entusiasmo previ o cheiro intenso de potpourri natural que iria inundar o carro. E dito e feito a minha vaticinação revelou-se certa. O potpourri deles evocava o tradicional cheiro a couve, capoeira, uma porção farta de suor e de banhocas por tomar e no topo a fragrância de erva ou haxixe (aí as opiniões divergiam). A gata Joana reagiu mal à entrada do bando aromático, e sofreu uma apoplexia no seu narizito, transitando rapidamente e sabiamente para a parte de trás do carro, onde ficou em atalaia o resto do percurso. A viagem foi passada de janelas amplamente abertas, tejadilho levantado e ambientador de fragrância de limão no máximo. Eles saíram do carro felizes, agradeceram com vénias e contra vénias e gabaram o hospitaleiro povo português. Santa inocência, nós não éramos uma fiel amostragem desse tal povo, na realidade ambas tínhamos nascido em Angola e bem vistas as coisas a boleia foi dada porque a minha amiguinha tem uma natureza obsessiva-compulsiva de ajudar a humanidade.

 

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 10:11
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds