Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

A cobaia

Resolvi assumir que nada entendo de homens, que tenho uma tendência inata de escolher os tipos errados. A verdade é que também esgotei a paciência das minhas amigas, com perguntas idiotas sobre uns maus caracteres inarráveis e inapresentáveis, de tal forma que comecei a roçar o patético, dando notas de um sentido critico absolutamente desqualificado.

Resultado, resolvi socorrer-me aos préstimos da minha gata, Maria da Luz da sua graça. Um dos candidatos ao meu coração destrambelhado, entrou na minha sala de estar, sentou-se confortavelmente, abrindo os braços como se fosse levantar voou e possuisse todo o espaço do mundo, um macaco territorial resumindo. A minha cúmplice aproximou-se ronronando, roçou nas pernas da incauta cobaia, cheirou-o demoradamente, subiu-lhe para o colo, ele comentou com jubilo o seu dom para lidar com animais, confiante colocou a mão no seu pêlo desenhando uma festa, nessa altura a gatinha ferrou-lhe as unhas nas calças fazendo-lhe dois rasgões dignos de nota. Ele levantou-se e chutou-a furioso, ela correu para longe, parou na porta e repentinamente como se estivesse possuída por algum ente diabólico, ganhou balanço e saiu desembestada, voltou a atacar o triste desta feita nas canelas. Moral da história a minha gata o chumbou linearmente e eu sigo a sua opinião sem pestanejar, ela lá terá as suas razões.

 Maria João

 

publicado por mulheresforadehoras às 11:35
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 25 de Abril de 2009 às 12:30
Coitada da bichana deve ter visto o tipo a querer saltar para cima da dona e passou-se da cabeça. O tipo não sabe lidar com as bichanas gatas.
De Sabina a 28 de Abril de 2009 às 22:43
EHeheheh
Eu também confio nos instintos do meu gato. E percebi que quando eles se preocupam demasiado com os pêlos ou possiveis arranhões é porque ali há gata.
De mulheresforadehoras a 29 de Abril de 2009 às 11:12
Sabina
Não me diga que também é daquelas que deixa uns arranhões nas costas e no peito das vitimas incautas como marcação territorial eheh olhe que isso não se faz é muito feio eheh Deus castiga! eheh
Maria João
De Sabina a 29 de Abril de 2009 às 13:18
Heiiii, eu não deixo nenhuma marca territorial. Mas obviamente que não me passa despercebido quando o meu gato o tenta fazer e eles entram em pânico.

E Deus catsiga quem? Os prevericadores ou quem dá só uma ajudinha? ;-)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds