Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

Stress traumatico pós divorcio

 

O meu ex. marido encontra-se em parte incerta, não sei se descendo o Nilo ou subindo o Amazonas, acho que nunca diz para onde vai na esperança de eu o achar intrigante ou até mesmo um aventureiro. A minha sogra (acho que segundo a lei portuguesa esse estropício mantêm esse titulo) telefonou ao meu filhote chorando copiosamente devido ao facto do idiota do seu rebento não comunicar faz 16 dias. O miúdo detentor de uma sabedoria única, no alto dos seus 11 anos respondeu calma e pausadamente “não se preocupe o meu pai ou não tem rede ou tem mais que fazer!”, palavras sábias e reconfortantes para a avó taralhouca que perante tanta sensatez se sentiu ridícula e deixou de carpir magoas. Em seguida sentou-se junto de mim, abriu aqueles olhos enormes que tornam o meu coração em manteiga e confrontou-me com tal dilema. Passando a mão pelo seu cabelo castanho clarinho, salientei com ares de certeza absoluta a indiscutível falta de rede nos países longínquos, deixando cair a parte do “estar-se nas tintas” (apesar dessa ser a ilação mais acertada de todas).

Hoje no carro confidenciou: “mãe estou tão desejoso que chegue sábado para estar com o meu pai!”, como não sei se tal se vai concretizar ou se o idiota vai optar por ficar a descansar devido ao jet-lag, fiquei com um nó na garganta e um frio no estômago, resultado prometi-lhe o cão que ele tanto queria. Verdade, senti-me tremendamente culpada em não lhe ter dado outro pai, passei uma vista de olhos nos príncipes do passado: o Jorge era bom rapaz mas tinha se revelado bi recentemente, o Ricardo morreu de overdose nos braços de uma testemunha de Jeová, o Frederico converteu-se à Teologia da Libertação e fez voto de castidade que segue com orgulho faz 10 anos…cada tiro cada melro!

Lá fomos os dois ter com a criadora e garantir que na próxima ninhada queríamos um filhote. O miúdo ficou feliz, eu pensei nos móveis, nos cortinados, na gata, nas plantas, nos vizinhos e no apartamento com apenas uma varanda e telefonei para a Era. Falei atabalhoadamente com o mediador imobiliário da urgência de mudar para uma casa com quintal por causa do novo inquilino (Maria do Socorro em honra de Nossa Senhora do Socorro se for cadelita e Mateus se for cãozinho, não por causa de Santo Mateus, não tenho devoção a santos - o genero masculino não combina com santidade) dei por mim a dissertar sobre a infelicidade de ter escolhido um idiota para pai do meu filho e das inúmeras possibilidades dos bancos de espermas. O vendedor foi empático, de uma paciência tocante, dava sem duvida um bom psicoterapeuta, este pessoal deve ter formação especifica, diria mesmo um treino de tirar o chapéu em como lidar com "mulheres em stress traumático pós divorcio", combinamos encontro amanhã á tarde.

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 01:06
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Sabina a 13 de Maio de 2009 às 13:16
Só mesmo a tua maneira de contar isto é que torna a história deliciosa.

És uma senhora e as senhoras dizem sempre aos filhos que não há rede em quase sitio nenhum.

( tanto, tanto que podia/queria escrever sobre isto... fica para outra altura)

Beijocas
De mulheresforadehoras a 13 de Maio de 2009 às 15:45
Pena Sabina gostaria de ouvir outras experiências, por vezes é bom para arrumar ideias.
Beijos
Maria João
De Sabina a 13 de Maio de 2009 às 18:38
ok, agora é hora de dança do ventre mas está prometido que logo escrevo sobre isso.
Sou especialista em divorcios. Com 6 anos assisti ao dos meus pais, depois, em adulta foi o meu e, quando achava que já estava longe desse filme, dou por mim a ter uma queda para homens recém- divorciados.

Logo escrevo. Está promeitodo.
De mulheresforadehoras a 13 de Maio de 2009 às 21:28
Péssima queda! Das piorzinhas. É o que se chama cair para o lado errado. Todas, mas TODAS as relações que vem LOGO a seguir a um divórcio são para queimar! Pertence!

Zèlia
De Sabina a 13 de Maio de 2009 às 22:55
Vou fazer copy paste da resposta que deixei à Maria João no meu blog em relação a esse assunto.


Minha querida

Claro que os recém divorciados tem sempre relações que acabam por abortar. Mas tens que lhes ver vantagens: estão carentes, confusos e inseguros. Sobretudo os que foram corridos/abandonados/trocados. Essas características fazem deles excepcionalmente doces e, às vezes, manipuláveis. Se lhes disseres que foram abandonados porque não tinham jeito para a bricolage ou para o sexo oral, é veres eles a implorarem-te para montarem um móvel ou …. Isso. (E eu tenho aqui um varão de cortinados para colocar. Dava-me jeito agora um.)

Depois trato deles, da sua auto-estima e nalguns casos até lhes ensino a vestir e tralalá e, inevitavelmente, eles partem. E vão muito melhor homens do que aquilo que chegaram. E depois têm relacionamentos felizes porque eu tratei deles. E isso é altamente altruísta e o universo, um dia, irá compensar-me.




(Rapariga, de facto que culpa tenho eu se está meio mundo a divorciar-se? E se a outra metade do mundo está casado mas é infiel?)

De Gastão a 13 de Maio de 2009 às 21:42
É um blog de fufas?
De mulheresforadehoras a 13 de Maio de 2009 às 21:57
Não, querido! De FOFAS! Muito!



Zelia
De Gastão a 13 de Maio de 2009 às 22:04
Se és fofinha vem daí. Só perguntei porque apagou o meu comentário e só vejo comentários de mulheres. Perdoa-me
De mulheresforadehoras a 13 de Maio de 2009 às 22:44
Perdoa-me tu! É que, ultimamente, tem aparecido a comentar um sujeito(a) mal educado (a) e, sinseramente, não me apetece "más ondas", nem responder a parvoeiras. É uma perda de tempo. Aqcabei por apagar tudo. Pensei que tivesse voltado à carga com outro nome...
Se vires para trás, a maioria dos comentários são de homens...


Zélia

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds