Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Cebola versus Caravela Lusitana

 

"Os homens entregam a alma como as mulheres o corpo, por zonas sucessivas e bem defendidas." André Mauroi é o autor de tal frase, tal insight deve-se a ele. Considero uma frase reveladora, diria mesmo genial, e a minha experiência tende a dar-lhe razão (salvaguardando excepções).

Escalpelizando a citação diria que em muitos casos as zonas do corpo das mulheres se encontram menos defendidas que a entrega da alma dos homens. O que é o mesmo que dizer que já dei o meu corpo, tipo dança dos mil véus (5, 4 ou 3 véus…ao ritmo da cebola ou mais ao jeito de tangerina) e não vi alma alguma (deduzi que a tal alma se encontraria em estado vegetativo, um caso de alma couve lombarda ou alforreca).

Tendo a achar que em determinada geração, onde eu me arrolo, os homens foram criados com um certo grau de analfabetismo afectivo, sendo incapazes de entrar em contacto com os seus sentimentos, não possuindo a capacidade de empatia para com o outro e tendendo a considerar a mulher com um ser de outra espécie: confusa, tagarela, inconsequente e dada a traições várias. Existem neles arquétipos profundos, dicotómicos: Lilith (mulher diaba) e a Nossa Senhora, a Mãe e a prostituta, enfim o oito e o oitenta. Sei, não me atirem pedras, existem excepções, poucas verdade…mas existem!

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 12:17
link do post | comentar | favorito
|
28 comentários:
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 14:19
Olá!
Boa tarde!
Pois então, aqui vai a minha "melada" opinião.
“…. e a minha experiência tende a dar-lhe razão (salvaguardando excepções).”
Muito bem. Cada um sabe de si. Sabiamente (passe a redundância) aceitando outras experiências que possam originar opiniões diferentes.

“…as zonas do corpo das mulheres se encontram menos defendidas que a entrega da alma dos homens.” Corpo vs. Alma:( e sem voltarmos ao pedaço de carne que se sente)qual o mais exposto? Tb é verdade, embora a alma (masculina, no caso em questão), qd sofre, é mesmo para partir corações. Só que não se vê. Poder-se-á sentir, entender, aceitar ou não, ver... admito que impossível. Nunca existe assim tanta transparência.

“…e tendendo a considerar a mulher com um ser de outra espécie: confusa, tagarela, inconsequente e dada a traições várias.”
Claro que a Mulher é um ser de outra espécie!!! E ainda bem que sim, mas é-o por outros motivos e qualidades. Se não fosse, como se poderiam complementar? E não é assim que, salvo as diferentes excepções, (eheheh), as mulheres tendem a classificar os homens??? E isto sem esquecer os outros 150 adjectivos com que circunstancialmente os qualificam???

“…Sei, não me atirem pedras, existem excepções, poucas verdade…mas existem!”
Brilhante!!!Esta conclusão, sim, revela ideias mais maturadas! Ehehehehe. Não dá para atirar pedras, mas sim potes de mel. Exactamente, não há regra sem excepção e vice-versa. Aqui sim, o Princípio da Correspondência já é aplicável.

Beijinhos
João

PS.: Agora esta dos véus, ao ritmo da cebola ou da tangerina, …
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 14:29
Mas será que as mulheres, quando se dispõem a entregar o corpo, nas suas sucessivas zonas, não estão convencidas, na generalidade, de que estão bem defendidas? Certamente que não o fariam se as suas mentes estivessem preenchidas de incertezas ou dúvidas! Mesmo que o façam "......no sentido da entrega sexual meramente carnal...enfim sexo por sexo...cambalhota por cambalhota...actividade ludica por actividade ludica ...", será que aí se consideram defendidas para o que possa vir a passar durante e o que vier a seguir?
...
Ninguém o está! Por isso se diz que o futuro é incerto, e a Deus pertence!!! Por isso se utiliza o chavão de a espécie humana ser assim. Agora, verdade, verdadinha, é que dentro da espécie humana, existe a espécie Homem e a espécie Mulher!!!

Mais potes de mel

João
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 14:36
Meu querido, fofinho e terno ursinho fiquei triste por saber que te partiram o coração, foram umas cabras..umas megeras etc. Olha, acredita que eu via esse coração despedaçado e até teria um poder curativo, sou boa a dar colinho a ursinhos.
Quanto ao arremesso dos potes de mel achei um pouco violento, houve até um que me bateu na cabeça, fazendo um enorme galo, dai ter ficado confusa, algo almareada. Somos da mesma espécie, mas nós completamos, quer dizer a relação quando saudável deve ser paritária e complementar, além da tal construção de um património erótico rico - é onde entra o mel (com pote no caso das relações sado-masoquistas), natas, morangos, cerejas e etc.
Quanto ao striptease ao jeito de cebola ou tangerina, daria lugar a um post demasiado intimista e revelador das minhas experiências, por vezes menos poéticas e românticas do que seria desejável que fossem para um Ser tão espiritual quanto eu.
Beijinhos doces com muita canela (tipo pastel de Bélem)
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 14:42
Ok! Ahahahahaha!
Venha o endereço do dito consultório!

Mangueirada de mel!

João
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 15:04
Lamentavelmente, petulas não funciona.
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 14:45
Caro Ursinho: “Mas será que as mulheres, quando se dispõem a entregar o corpo, nas suas sucessivas zonas, não estão convencidas, na generalidade, de que estão bem defendidas? Certamente que não o fariam se as suas mentes estivessem preenchidas de incertezas ou dúvidas!” respondo:
No que me toca, diria que a única defesa que me ocorre é o uso do preservativo, tirando isso não vejo mais nenhuma, não tenho certezas absolutamente nenhumas. Se for ver bem não tenho certezas absolutas em relação a nada!!! Eheh As mulheres que eu conheço não são assim tão calculistas, na realidade reagem em demasia no plano emocional, por vezes se arrepende, outras vezes fazem por esquecer os erros, as vezes até choram e fazem birras, mas vão para as relações de peito aberto, sem contar com nada, talvez com alguma esperança ou ilusão (quanto muito).
Beijinhos doces
P.s: a mangueirada de mel foi uma ilustração bastante fálica eheh
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 14:54
Não coloquei qualquer intenção fálica na coisa, tal como não pretendia nenhuma comparação sado-masoquista no pote! mas, ... pensando melhor, ... mangueirada de mel pode ter alguma conotação fálica, sim. Ahahahah

João
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 16:17
Só pensas nisso...Freud explicava eheh
Beijinhos docinhos, muitos repletos de ternura
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 16:23
Olha, olha... mas não fui eu que puxei a coisa!
O que explica Freud neste caso???
João
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 16:27
Mas, o que mais gosto, são os beijinhos doces e repletos de ternura. estou a habituar-me a eles!!! ehehehehe
Pode tornar-se perigoso, no sentido positivo da coisa.
Estou aqui estou eu a mandar beijos BEM melados, e depois, quero ver como é!!! eheheheheh

João
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 16:29
E não tarda, estão a mandar-me para alguma terapia ou para algum consultório! Ahahahah

João
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 16:41
Terapia queridinho, olha que precisas! Sei de uma excelente terapeuta. :-) enfim, no teu caso é gratis, ela é uma benemérita!
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 16:46
Ahh... Nem foi tarde nem cedo. Aí estão as terapias. ehehehehe!
Pois, acredito que o seja. Vendo e lendo a forma como escreve, não tenho dúvidas.
João
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 16:57
Acredite que sou, meu querido ursinho, e faço milagres nos casos como o seu, de Homens ternos e melados :-)

P.s: espero que ninguém esteja a ler esta troca de correspondência, enfim o meu ataque esta cerrado!
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 17:02
Pois é, querida Janica, ... homens e mulheres, mulheres e homens, relações e ralações, quem está bem, quem está mal, e por aí fora. Sucessivas subjectividades. O ideal seria sermos todos felizes, mas aí também não teríamos estas agradáveis trocas de palavras, arremessos de potes e mangueiradas de mel. Prometo desenvolver o "meu potencial literário" no sentido de não cometer estas "gafes", pois também já sei que desta forma me estou a dar ao manifesto. E como este Vosso espaço não é assim tão privado, pode ser que tenhamos oportunidade de nos encontrarmos noutro local de “debate literário”, onde me possa aconselhar e ajudar a evoluir ou, de outra forma, a dosear adequadamente o mel subjacente às minhas ideias, sem sem necessário nenhum milagre.

Beijinhos, sempre melados

João

PS.: pois é, realmente ninguém lê a nossa troca de correspondência.
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 17:10
Meninos!!! Com franqueza! Tou mesmo a ficar enjoada! e com a glicémia elevadissíssima!Troquem E-mails. Desapareçam-me daqui! Ainda por cima este João é tonto de todo... Dei-lhe um endereço e ele não percebeu!??. Podiam ter trocado estas charopadas (de mel) pessoalmente em pessoa. Daah!

Jinhos

Zélia
De Gastão a 20 de Maio de 2009 às 21:53
Olha os ciumes.
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 22:11
OH! Gastãozinho, Não!!! Eu até fiz de Cúpido. Ele, coitado não entendeu...


Zélia
De Gastão a 20 de Maio de 2009 às 22:19
Esse Ursinho é mesmo mansinho, não percebe nada de mel. Eu tinha aceite logo essa proposta. Beijocas Zelinha linda.
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 22:52
Jinhos, lindo. Boa noite!



Zélia
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 17:07
Vamos lá ursinho arranje lá um local de "debate literário" terei muito gosto em trocar opiniões poeticas consigo.
P.s. Acho que ninguem lê mesmo, este blog é quase fantasma. :-)
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 17:14
pssst Zelia pelo Amor da Santa fica quieta se não o Ursinho fica assustado e não dá o contacto de email, isto é tudo muito delicado um gesto em falso e ele foge.
De João Santos a 20 de Maio de 2009 às 17:16
Pois, pira-se para a floresta!!!
Ehehehehe
De Rui Pelejão a 23 de Maio de 2009 às 21:22
Os homens, ou alguns homens são bem capazes de entrar em contacto com as suas emoções, a diferença é que não precisam de fazer disso um alarido, um expiatório de estado de alma, ou tema de um almocinho light de salada e caipirinhas. As emoções masculinas podem não ser tão espalhafatosas ou melodramáticas como a das mulheres, mas também existem, aliás eu deixo mensagens às minhas emoções com regularidade, elas é que não me responde.
Com consideração, deste teu sincero analfabeto emocional
De mulheresforadehoras a 23 de Maio de 2009 às 23:44
Perante o que escreveu posso adiantar que não é um analfabeto emocional, eu nunca disse que eram todos. Quanto às mulheres também não andam ai a pavonear os seus sentimentos, só as histericas, e calha que eu tenho saude mental (ou talvez uma neurose saudavel qb), gosto pouco de cenas espalhafatosas ou melodramaticas e os sentimentos são sagrados, só podem ser partilhado por um grupo restrito de eleitos.
Claro que se um post não for exagerado, ninguem o lê e morresse de tedio.
Beijocas

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds