Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009

Lágrimas

 

É uma lágrima, uma lágrima gorda, carregada de tristeza, corre no meu rosto rápido, veloz com vergonha de ser descoberta, é morna, salgada e doce. De seguida surge uma e outra, riacho que desagua entre soluços. Faz os meus olhos bonitos, ficam raiados de toda a dor que liberto, ficam verdes musgo, verdes fraga, ficam ancestrais, são pertença de uma constelação distante. A dor é de uma corrente perdida no tempo, vira água de riacho cristalino. Fico vaidosa quando choro é sinal que sinto e sentir é o que me faz humana, isso e o humor e o amor, vai dar tudo ao mesmo!
 
Maria João
publicado por mulheresforadehoras às 21:56
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Kristy a 11 de Junho de 2009 às 22:55
Dos meus olhos também saem lágrimas...amargas, tristes e que deixam os meus olhos mortos, sem brilho...e só me pergunto quando irá passar...
De mulheresforadehoras a 12 de Junho de 2009 às 11:50
Já escrevi, a 7 de Maio, que a tristeza é uma experiência mais serena do que se imagina quando a evitamos, quando , por exemplo, nos intoxicamos de outras coisas que sirvam de "mata-borrão" para ela ou quando intoxicamos a toxicidade da dor que nos atormenta com substâncias que a iludam e sosseguem......mas, doendo, pode tornar-nos mais clarividentes. Daí que deva ser vivida e que nos possa trazer uma tranquilidade estranha uma quase serenidade...
Nem sempre o escuro é mau. nem sempre quando tudo se nos afigura triste e negro, é tão horrivel quanto parece. Sem o escuro da noite a luz das estrelas empalidece, aliás "é o escuro que desvenda a luz das estrelas"... é no meio da nossa tristeza que, muitas vezes, conseguimos fazer a triagem entre o "trigo e o joio", entre o que devemos valorizar (e quase nunca fazemos) e aquilo a que damos demasiada importância...sem realmente a ter. Pena que a maior parte de nós já não sabe, no escuro, orientar-se pelas estrelas e muito menos navegar, atravessando o medo e a noite. Não se esqueça também que, por muito assustador que seja, não é o mergulho na água (tristeza) que mata mas a permanência dentro dela. Donde toca a não ter medo de ir ao fundo dos fundos mas, assim que lá chegar, bata com os pés, com toda a força, e volte à superfície.
Afinal, só quem pode estar triste é que nunca se deprime.
De mulheresforadehoras a 12 de Junho de 2009 às 11:55
Esqueci-me de assinar


ZeliaN
De MIGUEL a 30 de Junho de 2009 às 22:37
Gostei mas podia ser mais sentimental
De mulheresforadehoras a 12 de Julho de 2009 às 21:02
Pois podia! E seria, certamente, mais real, verdadeiro e catártico. E fragilizante também! E depois "meninas crescidas não choram!" (Soa melhor em inglês e cantado pela Fergie!)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds