Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Corte Epistemologico - Ao ritmo da cebola ou ao jeito da tangerina Versus Alma couve lombarda ou Alforreca

 

"Os homens entregam a alma como as mulheres o corpo, por zonas sucessivas e bem defendidas." André Mauroi é o autor de tal frase, tal insight deve-se a ele. Escalpelizando a citação diria que em muitos casos as zonas do corpo das mulheres se encontram menos defendidas que a entrega da alma dos homens.
O que é o mesmo que dizer que já dei o meu corpo, tipo dança dos mil véus (ou 5 ou 4 ou 3 véus…ao ritmo da cebola ou mais ao jeito de tangerina) e não vi alma alguma do outro lado . Deduzi que a tal alma se encontraria em estado vegetativo, um caso de alma couve lombarda ou alforreca.
Tendo em achar que em determinada geração, onde eu me arrolo, os homens foram criados com um certo grau de analfabetismo afectivo, sendo incapazes de entrar em contacto com os seus sentimentos, não possuindo a capacidade de empatia para com o outro e tendendo a considerar a mulher com um ser de outra espécie: confusa, tagarela, inconsequente e dada a traições várias.
Existem neles arquétipos profundos, dicotómicos: Lilith (mulher diaba) prostituta por excelência, a Nossa Senhora e a Mãe, enfim o oito e o oitenta.
Sei, não me atirem pedras, existem excepções, poucas verdade…mas existem!
 
Maria João
publicado por mulheresforadehoras às 15:42
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De J.Rodrigues a 4 de Fevereiro de 2010 às 22:59
Eu tenho paletes de afecto para te dar. Até gosto de mulheres diabas. Fico contente por voltares a escrever. Beijos
De Gustavo João Costa a 24 de Fevereiro de 2010 às 01:26
É um discurso desalmado de uma cebola que não tem onde se descascar. O ideal para uma mulher que está fora de horas é comprar uma daquelas revistas cor-de-rosa, responder a alguns anúncios e depois ficar caladinha... com a marmita cheia!
De mulheresforadehoras a 26 de Fevereiro de 2010 às 22:57
Oh! João, não esperava! Foi uma desilusão,sobretudo não conhecendo tu a pessoa em causa!

Zi
De Gustavo João Costa a 28 de Fevereiro de 2010 às 03:41
Não Zi, não conheço, mas sei interpretar o que li!
Já nem direi fora de horas... talvez fora de prazo!
De Marcantonio Raimondi a 2 de Março de 2010 às 19:09
No primeiro véu, entregas a espera e esse aguçar dum apetite cor de manga... no segundo véu, entregas a dúvida e um olhar com cheiro a bosque e frutos vermelhos... no terceiro véu, entregas cadências sinuosas onde a tua coxa é caminho... no quarto véu, entregas cintilações, luzes de uma cidade nocturna onde desmaias o desejo... no quinto véu, entregas-te à sede da tua pele. Ao quinto véu, entregam-se feras de instinto selvagem.
De mulheresforadehoras a 3 de Março de 2010 às 12:35
Marcantonio Raimondi e o seu famoso livro erótico "Os 16 prazeres"…Bem haja neste modesto blog. Verdade muito se fala de Kamasutra, mas a ligação feita por si entre o imaginário (figuras mitológicas, históricas e todo um panteão de deuses…da deusa Vénus à excêntrica Messalina passando pela fogosa Cleopatra) e o prazer e a luxúria, fazem desse manual de instruções indiano um livrinho sem interesse, onde há pouco ou nenhum espaço para a transcendência, para o vaguear noutros mundos e tempos.
É com um indescritível agrado que recebo o seu comentário, também ele dotado de uma prosa verdadeiramente galanteadora :-).
Obrigado por ler as minhas patacoadas e lhes dar algum do seu tempo. Que caia o 8 véu - o da empatia!
Maria João
De Marcantonio Raimondi a 3 de Março de 2010 às 13:37
O sexto véu é de Marte e Vénus.

O sétimo véu é de Polyenos e Criseida.

O oitavo véu: Éneias e Dido?
De mulheresforadehoras a 3 de Março de 2010 às 15:36
Vejamos Marcantonio Raimondi, o que torna o teu livro distinto dos demais é o facto de juntar uma posição sexual a uma narrativa histórica, não é que tenha a mesma função moralizadora das fabulas de La Fontaine, contudo, a verdade é que se torna impossível não ligar as cambalhotas retratadas ao contexto das mesmas.
Dido apaixona-se por Enéias, que jura parar de uma vez por todas com suas aventuras e peregrinações amorosas (até aqui tudo bem…poético até!). Após algum tempo…com passarinhos, flores e também pores-do-sol vários…. Enéias resolve voltar aos seus velhos hábitos de conquistador, desta feita com a desculpa comum que tem o imperativo de fundar uma nova cidade (o trivial!...homem sai para comprar cigarros e não volta!). Sentindo-se vilipendiada (sentimento só por si algo difícil de escrever) e ensandecidada pelo amor não retribuído (vulgo ataque de histerismo), ela suicida-se numa pira funérea (o que é pouco ecológico por causa da fumaça).
Não é portanto o véu 8 a minha escolha eheh mantenho a empatia que por acaso não ilustraste eheh
Maria João

De Marcantonio Raimondi a 3 de Março de 2010 às 16:16
Quem sabe se ilustrei, demasiado bem... ou até literalmente.
De mulheresforadehoras a 5 de Março de 2010 às 00:35
Marcantonio Raimondi deve se referir a uma ilustração literaria no sentido de literatura...escrita...prosa...palavras e não actos...como diria o livro "Pragmatica da comunicação" uma realidade construida por palavras...calculo e respeito a sua criatividade!

Maria João

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds