Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quarta-feira, 8 de Julho de 2009

Noite de Insónia

 

Minhas amigas, tenho-vos encontrado numa maré tão virada para o romantismo que dou, por vezes, comigo a pensar: então e tu bambina, já adormeceste?!

Talvez em resposta a tal questão  eu, que durmo tão bem tive, recentemente, uma disparatada insónia e o resultado é o que se segue:

 

 

Sinceramente, Amor

Eu quero voltar a ver-te,

Com gestos que não façam nada

E digam quase tudo,

Nem que seja, na alta madrugada,

Em sonhos de absurdo.

 

A noite é um lago.

Eu estou à tua espera,

Sem angústia nem dor

E o barco

- Viagem p'ra quimera-

Não chega, meu Amor.

 

Que deuses, sem rosto

Lhe barram o caminho?

Que rosas, sem cheiro,

Me cravam o seu espinho,

Me prendem e me anulam

P'ra nos separar?

 

Não há bambús na margem

Que filtrem o luar,

Que confundam, ao longe, a tua silhueta

E que, entre fumo e neblina,

Inventem a imagem

desta noite-menina

De busca e de espreita.

 

Noite de insónia,

Nostalgia branda,

Lago parado, em que nem o vento

Esboça um lamento

E, apenas, TU estás no meu pensamento

 

 

ZeliaN

 

 

 

 

 

publicado por mulheresforadehoras às 16:43
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Insonia

 

Atravesso a casa, percorro o corredor, da sala até ao quarto sem acender a luz. A leve luminosidade da Lua é suficiente para ver a gata a cirandar atrás de mim, os contornos dos móveis, o esvoaçar das cortinas como se de almas se tratassem. Cuidadosamente, delicadamente tento não projectar para a frente a minha sombra e avanço colada à parede como se fosse uma ladra, uma moldura cai no chão juntamente com um antigo chapéu de coco. Quero ser intrusa na minha própria casa, dar a ilusão de não lá não estar ninguém. Eheh
Que vou fazer com tamanha treta de texto…isto não tem pés nem cabeça…o raio da criatividade abandonou-me…trágico…muito trágico…esperem vou deprimir-me, pensar em coisas triste, ajuda o processo de criação…nada nem uma lágrima!!!! Fiasco…! Caramba o principio parecia tão promissor!! Tão invulgar!
Já sei vou começar a arrastar a minha cama, para irritar o vizinho, ele tem sempre uns palavrões divinos, darão sempre boa matéria literária!! Ele é um tipo culto no outro dia gritou “sua filha de uma puta má!” querem algo mais Gil Vicentino na melhor esteira do Auto da Barca do Inferno, talvez hoje me mime com Bocage!
Maria João
publicado por mulheresforadehoras às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.Contador

Condos
Cell Phone Family Plans
blogs SAPO

.subscrever feeds