Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

Pigmalião e a sua Galatéia

Passados muitos e muitos anos reencontraram-se. Ela tinha vaticinado que ele viria a ser sociólogo, psicólogo ou antropólogo, enganara-se era engenheiro, sorria menos e tinha um olhar triste. Mantivera-se igual, nem uma ruga ou um cabelo branco para marcarem o passar dos anos, como de resto é cisma nos orientais. Foi em Macau que o conheceu, tinha no sangue uma mistura bem aventurada, era de natureza tímida e reservada, possuía um sorriso aberto com dentes certinhos. Achara-o bom demais para ela e em bom abono da verdade o era seguramente. Deixara um namorado em Portugal, um surfista cheio de pinta e muita parafina na cabeça, prometera esperar por ele durante um ano, com a humidade do ar a rondar os 88% tal rapidamente caiu no esquecimento, já na altura ela tinha queda para pecadora e por conta dos seus olhos rasgados e jeito brando por ele se apaixonou.

Ele apresentou-lhe Palalagui, Saint Exupéry, Desmond Morris, ela deu-lhe pouco em troca; a sua fixação adolescente por David Bowie, poemas de Florbela Espanca declamados com maneirismos trágicos e a sua recente conquistada lealdade de eterna raposa.

Pelos olhos do Chefe da tribo Tiavea de Tuiane, e munidos de instrumentos teóricos de zoologia passearam pelas ilhas da Taipa e Cloane. Mochilas às costas calcorrearam ruas, templos, espreitaram por entre portas. Riam muito e tinham pouco siso, eram papa-léguas, o mundo os intrigava.

Ela foi para a área das ciências sociais, colecciona desde então pedrinhas para marcar datas importantes, espreita sempre as portas entreabertas, é uma cusca militante, presta culto a vários deuses e tudo, tudo graças a ele.

Pena, que volvidos anos, ele seja engenheiro e sorria menos e tenha um olhar triste. Pena que Pigmalião não reconheça a sua Galatéia.

Maria João F.

 

publicado por mulheresforadehoras às 15:04
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds