Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Terça-feira, 24 de Abril de 2007

As opiniões divergem

O fenómeno ocorreu ali para a zona de Alfama ou da Graça, as testemunhas contradizem-se. Começaram por fazer amor muito ordeiramente no quarto, por conta de um nó cego com os cobertores deram um valente trambolhão, rolaram engalfinhados pelo corredor, e como a porta da rua estava inadvertidamente aberta, saíram enrolados para a rua, continuaram as hostilidades pelo chão frio da calçada portuguesa, desceram e subiram as sete colinas abertas para o rio, ali para os lados da Sé ou do Miradouro de Santa Luzia, mais uma vez as opiniões divergem, caíram num buraco e foram parar à China.

Ela achou que tal facto deveu-se a estar, naquela noite telúrica, possuída pelo espírito da intrépida alpinista Alexandra David-Neel, e da dinâmica imprimida pelo impulso compulsivo de trepar para cima (uma aspiração legitima), a verdade é que a escalada correu bem, e ela pôs os pés e o corpo no templo Potala. Esse contacto com o divino irrefutavelmente deu uma chancela mística a tal aparatosa gincana. Ele achava que ela era uma exagerada e não sabia com que cara ia encarar a vizinhança na reunião de condomínio por ter comprometido a integridade do edifício. Quem o tinha mandado deixar a porta aberta.

Maria João F.

música: How to Touch a Girl- JoJo (The high roud)
publicado por mulheresforadehoras às 10:27
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De J.Rodrigues a 24 de Abril de 2007 às 16:23
Alguém sonhou ....... quem será?. Parece mesmo um sonho.
De TheEconomist a 25 de Abril de 2007 às 12:22
O amor, o desejo, o sexo, tudo misturado é uma onda enorme que não pode ser parada.

Desafia as leis da física tanto emocional como das coisas e só é uma pena que as pessoas tenham tanto medo de se deixar enrolar por essa onda.

Não devia ser ela quem devia estar preocupada como encarar a vizinhança mas sim a vizinhança em saber como é que podia escalar como ela as colinas daquela maneira.

Os edifícios aguentam bem com estas movimentações telúricas.

De TheEconomist a 25 de Abril de 2007 às 12:23
E antes que me esqueça:

VIVA A LIBERDADE E FELIZ 25 DE ABRIL PARA TODOS!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds