Um blog escrito por três mulheres, funciona como espaço para catarse, debate e exposição de pensamentos soltos.

.posts recentes

. Pó vivo!

. As duas Casuarinas - Cont...

. As duas casuarinas

. Isso não importa

. Profecia Familiar - Bem q...

. Noticia de ultima hora - ...

. Tai

. Romantismo masculino/Toda...

. Ser inebriante portuga

. Quem tem uma Tia assim nã...

.arquivos

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Educação Emocional

 

Baseado no princípio hermético "como é em cima, é em baixo", o homem místico considera a sua casa de habitação um microcosmo. E o corpo é-o, aliás, também, muitas das vezes encarado como um templo. Habita-se o corpo com reverência, em sinal de agradecimento para com um ente superior, ciente da dádiva que são os nossos sentidos. Os braços, o cabelo, os olhos são algo mais, são de um espaço intemporal e nos unem a algo superior.

Por isso para muitos de nós, o amor é que é essencial, o sexo é só um acidente, pode ser igual ou diferente. O homem não é um animal é uma carne que sente.

 

Maria João

publicado por mulheresforadehoras às 11:37
link do post | comentar | favorito
16 comentários:
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 14:12
Olá!
Este "post", na minha opinião, não tem nem razão nem piada. É, na conclusão, redutor, inócuo e insensível. É o que resulta de generalizar. Essa "cabeçinha pensadoira", certamente, é capaz de uma educação emocional, ela própria, mais emocional e mais educativa.
Tendo em conta a esperiência e o conhecimento que acredito que tem, duvido que, ao maturar um pouco mais as suas ideias, volte a aplicar a Correspondência desta forma tão, pemita-me, minimalista: ..."O homem não é um animal é uma carne que sente."...! Também o pode ser mas, e mesmo numa perspectiva mística, não é apenas isso!!!

Beijinhos

João
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 14:16
O ursinho cor de mel voltou refilão. :-) Leia outra vez que de minimalista este post nada tem. Beijinhos muitos e breeeee breeee na barriga peluda e calma, não se enerve não vale a pena. E pelo amor de Deus não me leve a serio...olhe que eu não me levo!
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 14:34
"É, na conclusão, redutor, inócuo e insensível" para um ursinho esta foi demais, caramba era preciso tanta violência! :-(
Maria João
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 15:47
Foi pelo pedaço de carne!!!!
Ainda se fosse mel!!!
Quanto à violência, perdão. Minimalista, não o post; a conclusão!
Mesmo com a conjugação dada ao verbo sentir, não apreciei o pedaço de carne!

Beijinhos outra vez, ehehehehe

João

De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 16:14
Bem Ursinho estava-me a referir a um pedaço de carne, no sentido da entrega sexual meramente carnal...enfim sexo por sexo...cambalhota por cambalhota...actividade ludica por actividade ludica. É claro que actividades ludicas com mel envolvem mais criatividade e sendo o hidromel o nector dos deuses, temos todo um campo espiritual a ser vivênciado!!! eheh Facto que é referenciado no filme de culto espiritual "9 semanas e meia".
Maria João
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 16:19
Ai, ai!!!!
Com as "9 1/2 weeks" no menu, não posso responder de qquer forma! Vai demorar um bocadinho , eheheheheh!

De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 16:43
Primeiro, com esta referência ao filme concluo, sem dúvidas, que devemos ter mais ou menos a mesma idade. esdte, foi um dos filmes que nos pôs a imaginação a trabalhar.
depois, ...no sentido da entrega sexual meramente carnal...enfim sexo por sexo...cambalhota por cambalhota...actividade ludica por actividade ludica ..., homem que se considere Homem, não se faz apenas sentir. Faz também vibrar, faz emocionar, faz imaginar e faz, acima de tudo, brilhar! Isto, sim, será o aprveitar e potenciar a...dádiva que são os nossos sentidos...!
Concluindo com a criatividade, acrescento que a mesma é diária, e que faz parte das capacidades que temos de nos adaptar às circunstâncias da vida, e de que falámos recentemente. Nas actividades lúdicas, a criatividade é o mel das mesmas, e quanto melhor fôr esse mel...

Beijinhos

João

PS.: Como estamos num espaço público, isto não pode ser tão elaborado como devia. Fica a intenção.
Eheheheheh
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 16:48
Ursinho, apesar de ser um espaço público garanto que quase ninguem lê o que aqui aparece escrito. É um pouco apagadito diria mesmo altamente selectivo, só mentes com elevada qualidade intelectual por aqui andam, diria mesmo a nata das cabeças pensantes deste país. Por isso querido, fofinho e douradinho ursinho, elabore mais que estou a gostar de ler. Principalmente a parte do "Faz também vibrar, faz emocionar, faz imaginar e faz, acima de tudo, brilhar! Isto, sim, será o aproveitar e potenciar a...dádiva que são os nossos sentidos...!", olhe que tem muito potencial literario.
Força
Maria João
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 17:12
Muito obrigado. Não sendo um piropo, é um belo dum elogio. Tanto mais, vindo de quem tanto escreve e com o sentido próprio daquilo que escreve.
Crianças à parte, porque o brilho destas é distinto e está longe deste contexto, não tenha dúvida nenhuma, que ver e sentir uma mulher a brilhar, é dos maiores prazeres e maiores gostos que um homem pode ter e contemplar!

João
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 16:25
Gostei da gaguez na resposta do “qquer”, enfim ursinhos atrapalhados são uma delicia eheh Olhe que o mel é contextualizado entre velas, massagens ayuvedricas, musica tibetana ou cantos gregorianos e pauzinhos de incenso para garantir a espiritualidade do momento eheh
Maria João
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 16:45
"Qquer" não é gaguez, mas economia de letras!!!
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 16:32
"Os homens entregam a alma como as mulheres o corpo, por zonas sucessivas e bem defendidas."
André Maurois
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 16:51
Gostei da gaguez na resposta do “qquer”, enfim ursinhos atrapalhados são uma delicia eheh Olhe que o mel é contextualizado entre velas, massagens ayuvedricas, musica tibetana ou cantos gregorianos e pauzinhos de incenso para garantir a espiritualidade do momento eheh
Maria João
De mulheresforadehoras a 19 de Maio de 2009 às 17:23
Brilho tipo estrela anã a explodir... fogo de artificio...estilo estrela cadente...ou é mais do tipo brilho de bola com creme na praia, gelo num copo de sangria de frutos silvestres...brilho das ondas do mar...da agua dos lagos??
Desenvolve...estou a gostar...:-)
Maria João
De João Santos a 19 de Maio de 2009 às 17:32
...estilo estrela cadente...
...brilho das ondas do mar...
...da agua dos lagos...
Não sei se algum destes brilhos será suficiente para ilustrar o brilho dos olhos ou a beleza de um sorriso franco.
O brilho a que me refiro acaba por se tornar comovente com a emoção que transmite. essa comoção, refere ... paridade!!!

Beijinhos, e de novo, agradeço o tempo e a atenção.
Muito obrigado
João
De mulheresforadehoras a 20 de Maio de 2009 às 11:35
Eu é que agradeço o tempo e a tua atenção, ursinho Pooh, é sempre bom trocar mel contigo. :-)
Maria João

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds